Sanca Fechada

A sanca fechada pode ser feita com Dry Wall ou placas de gesso 0,60×0,60, dando acabamento sofisticado usando em sua base spots. Mais »

Sanca Aberta

Sanca aberta destina-se a percorrer o perímetro ou determinadas paredes da sala, quartos, escritórios e outros. Mais »

Molduras

As molduras em gesso, tanto as lisas como as decoradas, são muito utilizadas no acabamento entre forro e laje ou forro e parede. Hoje em dia, qualquer tipo de moldura pode ser criada Mais »

Forros

Forro aplicado em todos os ambientes, com acabamento de moldura, dando a liberdade para iluminação desejada. Mais »

Dry Wall

Gesso Acartonado (Dry Wall) Sendo rápida e eficiente no ambiente que for necessário. Com a qualidade de uma parede de alvenaria. Mais »

Revestimentos

O GESSO em pó é empregado massivamente na construção: misturando com água proporciona um revestimento eficaz e estético para paredes internas e tetos. Sua utilização substitui com vantagens de rapidez, custo e acabamento os Mais »

Estantes

Hoje com a beleza de uma estante feita em gesso, com a modernidade e design escolhido por você cliente, trabalhando com iluminação desejada em seu movél de gesso. Mais »

Colunas

As colunas são utilizadas na decoração do ambiente e são, também, muito utilizadas para a limitação (divisão) do ambiente. Elas podem ser lisas ou caneladas “tipo grego”. São fabricadas à partir de Mais »

Cortineiros

Os cortineiros em gesso são muito utilizadas na instalação de cortinas e persianas resultando em uma aparência fina e agradável. Hoje em dia, qualquer tipo de moldura pode ser criada para satisfazer o cliente. Mais »

Arandelas

Luminárias do tipo arandela são aquelas que ficam presas à parede. Além de muito funcionais do ponto de vista luminotécnico, podem ser peças que deixam a casa mais bonita. Vejam abaixo como Mais »

Florões

Os Florões de Gesso para tetos, podem ser as mais diversas designações; podem chamar-se Rosetas para Tetos, Centros de Gesso para Tetos, Ornatos para Tetos, Medalhões de Gesso para Tetos ou simplesmente ornatos de estuque trabalhado ou Mais »

Vitrais

Os vitrais com gesso dão um toque muito especial para salas de estar, jantar, corredores e existem muitas opções de tamanho e modelos no mercado. Mais »

 

Arandelas

arandela

Luminárias do tipo arandela são aquelas que ficam presas à parede. Além de muito funcionais do ponto de vista luminotécnico, podem ser peças que deixam a casa mais bonita. Vejam abaixo como escolher o modelo certo para cada ambiente, como e onde instalá-las e como obter a melhor performance na iluminação dos espaços.

O modelo certo

Não existe uma única peça correta para um determinado ambiente. Há uma infinidade de modelos no mercado, de diferentes gostos e estilos. Pessoalmente, gosto de ir pelo caminho mais simples. Uma peça branca, básica, não oferece riscos a nenhuma decoração. Ou seja, é difícil errar.

A escolha do modelo certo está diretamente ligada ao tipo de luz que precisamos em um ambiente. Se estamos falando sobre o lavabo, há alguns modelos que funcionam bem. Se é uma sala de estar ou uma varanda, a história é outra.

Como e onde usar

Dependendo da peça, oferecem uma luz difusa porém concentrada, sem agredir os olhos e criando um clima gostoso em casa. São bons elementos cenográficos que podem ser usados interna e externamente. Aliás, o melhor lugar para elas são as varandas.

Arandelas devem ser usadas em locais onde a luz não é protagonista. Portanto, não servem em cozinhas, salas de jantar ou escritórios. Locais onde a luz precisa ressaltar aquilo que se vê ou se come. Mas funcionam em ambientes que precisam ser iluminados de forma leve e despretensiosa, como fachadas, corredores, banheiros, varandas e dormitórios.

No caso de fachadas, devem ser usadas em locais de passagem, de forma a conduzir o trajeto. É importante verificar se o modelo escolhido pode tomar chuva e não estraga no tempo. Em banheiros e lavabos, devem ser usadas com moderação. A ideia é apenas iluminar a superfície onde fica a pia e deixar o ambiente agradável.

Para a maioria dos casos, a altura ideal de uma arandela é entre 2,00 e 2,20 m para casas com pé-direito normal (entre 2,50 e 2,70 m). Essa regra também vale para banheiros e lavabos, onde existem espelhos. Em dormitórios, arandelas são usadas como luz de cabeceira e devem ser fixadas a 1,00 ou 1,10 m de altura, sobre criados-mudos.

Para obter a melhor luz

O segredo da boa iluminação está no modelo escolhido. Em lavabos e banheiros, por exemplo, peças com aberturas em cima e embaixo são as mais indicadas porque deixam a luz focada. Em dormitórios, a luz pode ser mais difusa. Para esse objetivo, a peça deve ser de tecido e menos focal, ideal para leitura. O mesmo vale para salas de estar, onde o objetivo é iluminar o maior espaço possível.

Cuidado com pares de arandelas ao lado de aparadores, onde não é necessário iluminar. Além de poder ficar brega, você acaba gastando dinheiro com bobagem, que no final das contas não faz nenhum diferença da iluminação do espaço.

Luz de arandelas, exceto em alguns espaços como o lavabo, é complementar. Isto é, deve fazer parte de um projeto de luminotécnica maior, integrado a outras peças como pendentes, abajures e spots. Como já disse anteriormente, um bom projeto de iluminação é aquele que oferece possibilidades para cada tipo de ocasião. Cada atividade exige um tipo de luz diferente. Não é possível usar uma peça só para estudar, jantar, assistir TV ou dar uma festinha.

Veja as Fotos: